Sylvinha Araújo

Sílvia Maria Vieira Peixoto Araújo foi criada em São João Del Rey (MG). Começou a cantar ainda criança, num coral para crianças regido por sua mãe. Ela se tornou cantora profissional precocemente, com apenas 14 anos, quando lançou seu primeiro disco, com as músicas "Vou botar Pra Quebrar" e "Feitiço de Broto". Sylvinha ganhou fama na época da Jovem Guarda, em meados dos anos 1960, ao lado de outros ídolos daquele momento, como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, além de Eduardo Araújo, com quem ela se casou. Sylvinha chegou a vender mais de um milhão de discos em sua carreira. Também gravou inúmeros jingles publicitários. Nos começo dos anos 1970 afastou-se da música, mas voltou a cantar no final da década. Desde então e até o fim dos anos 1980, tornou-se jurada de programas de calouros apresentados por Silvio Santos. Ela foi chamada pelo crítico musical Nelson Motta de "Janis Joplin brasileira", devido à sua potência vocálica e força interpretativa.


Albuns

ASSINE
NOSSA
NEWSLETTER